christian camilo - camiloart

O post de hoje é dedicada a uma função que quase todas as cameras digitais possuem.  Seu objetivo é produzir uma série de imagens alterando automaticamente a exposição em cada uma delas. Esta opção é útil para a produção de fotografia HDR e para quando o fotografo não tem a certeza de que está registrando uma cena com a melhor definição de abertura e velocidade possível. Vamos ver como ela funciona.

A sigla BKT  (Bracketing) ou AEB (auto exposure bracketing) representa esta função. Ao ativa-la, a camera ficará definida para produzir três fotografias em sequencia: a primeira com os controles de tempo de exposição e abertura definidos pelo fotógrafo, e as outras duas imagens com  alterações automaticas nestes controles, visando produzir uma fotografia mais clara (positiva) e uma mais escura (negativa) do que a produzida com a primeira exposição.

image

O tamanho da  alteração de pontos de luz, e em qual função ela ocorrerá, são opções que o fotografo pode controlar.  Por exemplo, podemos definir que queremos uma diferença de 2 pontos de luz entre as 3 fotografias produzidas pelo modo bracketing. Ao utilizarmos esta função no modo manual, o processo que acompanharemos será o seguinte:

– Usando o MODO MANUAL: o fotógrafo define a sensibilidade iso, o tempo de exposição e a abertura para registrar a cena. Suponhamos que a exposição definida por  seja: iso 500 , 1/100, f5.6.  Após a registrar a primeira fotografia, a camera automaticamente irá fazer uma alteração na velocidade para produzir uma imagem com dois pontos a menos de luz.  O resultado disso teremos na nova exposição que tem 1/250 de tempo de exposição, mas mantém a mesma definição de abertura (5.6) e iso (500). Após realizarmos esta segunda fotografia, a camera automaticamente irá fazer uma nova correção no controle de velocidade, para que a terceira imagem produzida seja dois pontos de luz mais clara que a primeira definida pelo fotografo. Teremos então automaticamente a velocidade de 1/40, com a abertura de F5.6 e iso 500.

– A função bracketing nos modos semi automáticos de controle de velocidade e abertura segue a mesma lógica, contudo, existe um limite físico que pode impedir seu pleno funcionamento. Essa falha costuma ocorrer principalmente quando estamos usando o controle de velocidade (tv ou s) e deixamos para a camera o controle automático de abertura. Neste caso, o bracketing pode propor que a primeira fotografia da sequencia seja feita com a lente em sua abertura mínima.  Por exemplo, definimos 1/40 de velocidade e a camera em modo semi automatico determina f22 (abertura mínima).O limite físico da lente irá impedir que consigamos produzir uma imagem dois pontos mais escura, já que f22 é o máximo que o diafragma desta lente consegue fechar. Teremos aí a falha da função para produzir a segunda imagem da série de três exposições com diferentes pontos de luz. Este erro pode ocorrer de forma semelhante no MODO A (AV), mas é mais raro, e envolveria a velocidade maxima de exposição do obturador.

– Quando aplicado ao modo PROGRAM, a função bracketing irá propor uma série de 3 fotografias com alterações na velocidade e na abertura de cada uma delas.

Leave a Reply

FacebookTwitterGoogle
@