christian camilo - camiloart

Amigos! Escrevo este artigo com o objetivo de ajudar quem está perdido querendo investir num equipamento para hobby, para trabalho ou para ambos!

Fotografia pode ser uma atividade dispendiosa dependendo do quanto você se apaixona pela arte. No Brasil temos algumas limitações: todas as câmeras digitais, lentes, cartões de memória vem de fora. Japão, China e os tigres asiáticos produzem a maioria dos elementos do mercado que vão de sensores a peças de carbono e plástico que fazem parte da montagem de lentes e câmeras.

Antes de falar de perfis de experiência e aquisição e de estimar qual câmera seria melhor pra você, vou abordar uma questão técnica universal que é amplamente usada pelo marketing e propaganda das principais companhias do mercado. Quanto vale o potencial de megapixels de uma câmera digital?

Megapixel, um aspecto superestimado mas de valor!

Todos somos fãs de fotografia. Difícil encontrar uma pessoa minimamente feliz com a vida que não goste de eternizar momentos singelos. Mesmo que seja do próprio cotidiano! A capacidade digital de uma foto produzida por qualquer equipamento está intimamente ligada a quantidade de pontos de informação que ela é capaz de produzir. Toda imagem digitalizada é composta por pequenos pontos de informação. Quanto mais pontos, mais resolução e mais definida será a representação visual do que foi fotografado. Megapixels basicamente indica a quantidade de pontos que geram a fotografia.

Quanto mais melhor? Basicamente sim! Mas existem exceções até mesmo profissionais que podem se beneficiar de uma câmera com menos megapixels. Não irei entrar tão afundo nesse aspecto técnico, mas gostaria de reforçar um princípio importante! A quantidade de resolução que precisamos para fazer uma foto impressa com qualidade em 60x40cm não precisa ser superior a 6 megapixels! Isso não é impressionante? E os monitores, Full HD ou 4k não possuem uma quantidade de pontos superior a 8 megapixels – muitos celulares estão acima desse valor hoje!

Nikon D40 – 6 megapixels

E é muito importante entender que de nada adianta ter muitos megapixels se sua câmera, ou celular, está fotografando ambientes com baixa luminosidade. Aí está a limitação de equipamento que afeta os smartphones! A única maneira de otimizar e extrair máximo de desempenho de resolução do seu sensor é permitir uma quantidade de entrar de luz mínima. Caso contrário a fotografia fica com muito ruído e se obtém uma representação deteriorada daquilo que se fotografou. A quantidade de luz é limitada pela capacidade da lente.

Uma maneira simples de ilustrar o quão importante é uma lente é comparar a canos de tubulação de água: um cano de grande diâmetro permitirá um fluxo maior de água do que um cano fino. Concorda? A lente faz o mesmo com a luz. Quanto melhor a capacidade de transferir luz para o sensor, melhor será a resolução da imagem obtida (sem ruídos)! Por mais que a tecnologia dos smartphones e celulares esteja avançando, a fotografia com câmera digitais sempre terá a vantagem final em qualidade de imagem por simplesmente poder contar com lentes de maior abertura.

Aborda esta questão da resolução megapixels, vamos aos perfis de amantes da fotografia e vamos ver qual poderia ser o seu!

O Hobbista que quer aprender

Para quem quer levar a fotografia como um hobby, aprender a usar o modo manual ( eventualmente), ter uma câmera para viagem e para momentos familiares. Se você entra nesse perfil megapixels não é um problema que deveria te preocupar. Para você ter uma idéia, fotos impressas em 15×10 precisam de apenas 3 megapixels para saírem com qualidade. Monitores Full HD possuem apenas 2 megapixels de resolução e qualquer fotografia compartilhada na internet, nas redes sociais, precisará de ainda menos resolução.

O critério principal para este perfil de investidor e comprador será recursos como: vídeo, portabilidade, desejo de se investir em lentes e obviamente preço. Hoje no mercado existem câmera compactas com zoom poderoso como a Nikon P1000. O problema deste tipo de equipamento é falta da possibilidade de poder se trocar as lentes. Não são câmeras DSLR, a classe de equipamentos que oferecem ao fotógrafo o recurso de troca de lentes. Por isso minha recomendação básica para o Hobbista que quer aprender tudo sobre fotografia seria investir no mínimo em uma câmera DSLR tradicional ou Mirrorless: A diferença básica entre ambas é a presença de um espelho interno chamado de pentaprisma.

Este pentaprisma leva a imagem da cena até o visor onde o fotógrafo coloca o olho. As câmeras mirrorless foram concebidas sem o pentaprisma, num jogo simples de sensores que “emulam” a visão refletida pelo espelho. O surgimento deste tipo de câmera DSLR sem o espelho interno é relativamente recente. Em minha análise pessoal, a Olympus OMD são as câmeras que fazem mais sentido na tecnologia que nasceu com o objetivo de reduzir o tamanho das câmeras.

Por isso, se você busca compactação e portabilidade, as câmeras da Olympus da série OMD (Em1, Em5 e Em10) são as melhores nesse quesito. Não é somente o corpo da câmera que é menor, as lentes também são compactas! Em vídeo também oferecem amplo recurso! No Brasil pode ser um pouco mais complicado conseguir achar oportunidades de se adquirir algumas lentes da Olympus, principalmente novas. E isso acaba afetando um pouco o custo!

Em termos de custo-benefício, no Brasil, o melhor sistema de câmeras para um hobbista seria o da Canon de sensor cropado. Se busca video e foto, uma câmera de tela articulada seria interessante, e isso apontaria para o modelo T4i, e T5i da Canon. A empresa, uma das maiores do mundo nesse segmento, tem presença muito consolidada no Brasil. Por isso é fácil encontrar itens como baterias, lentes, flash e filtros e por um preço mais acessível. No mercado livre por exemplo, é fácil achar todos esses itens e o corpo das câmeras em estado novo ou usado. Mas atenção a reputação do vendedor e se possível compre com nota! E outra dica importante, jamais aceite negociar por e-mail ou fora da plataforma! Se você não tem experiência com o mercado livre busque informações de como efetuar sua compra de maneira segura por lá!

Além da t4i e da t5i, a Canon existem outros modelos excelentes e mais caros que não irei listar aqui. Estas câmeras de sensor cropado oferecem relativa portabilidade e neste momento que escrevo o artigo (junho de 2019) o melhor modelo lançado pela Canon é a 80D (sensor cropado).

Nikon também oferece boas opções de câmeras mas é necessário ficar muito atento ao motor de foco! Nem todas as câmeras da Nikon possuem o motor de focagem embutido no corpo da câmera! E isso pode ser a bola fora que pode vir a te custar dinheiro e muitas fotos desfocadas.

Fique atento: A série de câmeras da Nikon : D40, D40x, D60, D3000, D3100, D3200, D3300, D5000, D5100, D5200, D5300 e D5500, precisam de lentes MAIS CARAS, pois precisam incluir na sua construção o motor de foco automático.

Se você quer se dedicar somente a foto com relativa portabilidade recomendo que busque os modelos: D70, D70s, D80, D90, D100, D200, D300, D300s, D7000, D7100 D7200.

A Sony, Fuji e a Panasonic oferecem algumas belas câmeras Mirrorless neste momento. Se eu pudesse indicar para um amador teria dificuldades de achar alguma opção no Brasil que ofereça custo-benefício. Mas sou fã da Sony A6000, Fuji XT3 e da Panasonic G85 ou GH5. Apesar de serem Mirrorless não são sistema compactos como oferecido pela Olympus, mas oferecem enorme qualidade de construção e de imagem.

Comprar câmeras usadas – uma opção no Brasil!

Infelizmente não temos nenhuma companhia produzindo suas máquinas em nosso país. E o custo de importação é alto por conta das taxas. Sem contar que a compra parcelada estando no Brasil não é uma realidade ainda. Por isso comprar câmeras usadas pode ser muitas vezes a única opção dependendo do perfil de investimento e da oportunidade que se abre! Já comprei várias câmeras usadas e por isso acredito que posso dar algumas orientações para evitar possível dor de cabeça!

É importante se certificar se a câmera oferecida não foi resultado de um furto! Toda camera possuí um número de série que fica registrado digitalmente nos arquivos digitais! Imagine que dor de cabeça: comprar uma câmera que foi roubada e ser posteriormente encontrado na internet pelo dono original? Por isso fique atento! A reputação do vendedor, o histórico da câmera e a nota fiscal de compra são algumas coisas que podem te orientar em uma boa compra!

Além disso, solicite sempre imagens reais do equipamento se não puder ve-lo presencialmente! É normal um equipamento usado ter marcas de uso e o preço deve ser condizente com o aspecto visual da máquina. Outra importante informação que você deve solicitar nesses contextos é o número de disparos efetivados pela câmera! Existe um elemento com vida útil dentro das câmeras fotográficas, conhecido como obturador! Este mecanismo é extremamente importante para o controle de entrada de luz que gera a imagem! Em média um obturador tem vida útil de 100.000 cliques! Por isso solicite essa informação para estimar se o preço oferecido está condizente com o uso da máquina!

Alguns obturadores podem durar muito mais que 100.000 cliques, e caso ele morra, é possível trocá-lo! Contudo, se isso for necessário, saiba que o valor de substituição desse elemento pode chegar até 1200 reais dependendo do modelo da câmera e do custo de mão de obra!

Por fim, se possível, pergunte que tipo de fotografia foi realizada com o equipamento! Isso pode dar mais algum indicativo de possível desgaste do hardware!

O interessado em virar profissional

Neste perfil saiba que a complexidade de escolhas se torna ampla! Uma orientação superficial costuma afirmar: “Compre uma câmera Full-Frame”.
Costumam orientar dessa forma por conta da reputação de qualidade de imagem que este po de equipamento oferece.

A expressão Full Frame faz menção ao tamanho do sensor. Existem sensores de diversos tamanhos e o Full Frame acabou virando um padrão “enganoso” de qualidade. Digo enganoso porque o princípio de qualidade de câmera diz respeito a uma soma de elementos que vão muito além ao do tamanho do sensor. Por exemplo: Portabilidade é algo de extremo valor para jornalistas e profissionais de comunicação que precisam carregar equipamento leve! Quanto maior o sensor de uma câmera, maiores precisam ser suas lentes. Resultado, seu sistema fica muito mais pesado! O peso de câmera e lente afetam até mesmo a escolha do tripé que pode suportar seu equipamento!

Portabilidade: Olympus OMD EM5 Mark II e Panasonic G85

Outra questão de enorme valor é a resistência da câmera a água, poeira e humidade. Fotógrafos e produtores de conteúdo que trabalham em festivais, shows, festas, eventos esportivos, precisam ficar atentos no poder de selagem do corpo da câmera e de suas lentes! Muitas vezes a humidade entra no sistema e começa a correr componentes eletrônicos, reduzindo a vida útil do equipamento!

Resistência: Canon Mark IV, Nikon 7100, Nikon D610, Olympus OMD EM1, Canon 60D, Canon 70D, Sony A700, Sony A900 e outras…

E quem quer se aventurar na fotografia profissional precisa ficar muito atento a redundância: É bom ter duas câmeras para evitar possíveis imprevistos! Um dia seu equipamento pode falhar, seja a câmera ou até mesmo o cartão de memória, e ter uma câmera reserva acaba sendo uma garantia que todo o fotógrafo deve ter! Por essa razão, nem sempre dá pra investir todo o valor necessário no equipamento almejado pois é melhor ter duas câmeras razoável do que apenas uma excelente!

Fique também atento a disponibilidade de acessórios como flashes e controles de disparo! Canon e Nikon no Brasil tem grande presença no mercado e possuem muitos modelos disponíveis em diferentes faixas de valor! Se seu foco é fotografia, preste muita atenção neste quesito. Sony, Fuji e Olympus são carentes de opções no Brasil nesse quesito. É possível achar soluções, mas neste momento, Canon e Nikon oferecem terreno seguro para quem precisa trabalhar com flash em estúdio e cobertura de eventos (corporativo, casamento, festas em geral).

Interessados em trabalhar com vídeo utilizando DSLR ou Mirrorless não precisam optar por câmeras Full Frame ou de muita resolução. Fatores como estabilização de imagem, video em Full HD e 4k, taxa de compressão de filmagem, qualidade de audio, entrada de microfone, tela articulada e adaptadores de lentes são importantes!

Recomendações para filmagem: Panasonic GH5, Olympus EM1 Mark II, Sony A7s II, Sony A6300

Espero que este guia possa te ajudar! Acredito que introduzi diversas princípios que podem te guiar na escolha de uma câmera fotográfica!

Qualquer dúvida ou crítica deixe no comentário! Ficarei muito feliz com sua colaboração!

Boa sorte na sua compra!

Leave a Reply

FacebookTwitterGoogle
@
%d bloggers like this: